Conheça: Joias do Pantanal

Isabel Muxfeldt, Sempre gostou de artesanato, e aos 42 anos decidiu correr atrás dos seus sonhos. Isabel é uma mulher para se inspirar. Ele acabou se apaixonando pelo o chifre bovino e fez dele seu maior aliado para construir sua marca.

O Processo de criação dessas Biojoias é comparada a uma linha de produção artesanal. Os modelos são criados baseada nas tendências.  Após passarmos os desenhos para a ficha técnica do produto (Cada biojoia possui uma ficha com todas as informações técnicas como metragem, fio, etc.).

Depois desta etapa os modelos das peças em chifre são passados para os parceiros cortadores, que retornam para o ateliê da empresa, já lapidadas.  Esse material é adquirido de descartes em frigoríficos da região. Logo após os parceiros artesãos e montadoras (cada parceiro em seu ateliê) reproduzem as biojoias de acordo com essa ficha técnica. Por fim as peças são fotografadas, inseridas no site para divulgação pela internet.

Joias do Pantanal
Foto: Sara Azevedo
Joias do Pantanal
Foto: Sara Azevedo

Cuidados que se devem ter com a Biojóia.

A biojoia deverá ser tratada como uma joia. Não molhe. Ao utilizar cremes e perfumes, aguarde 15 minutos para usar. Limpe a peça em chifre com uma flanela seca. Se a peça perder o brilho, passe uma flanela seca com cera de carnaúba (usada para madeira), deixe secar e retire o excesso de cera com uma flanela seca polindo a peça. A técnica da lapidação do chifre é a mesma da guampa de tereré, do berrante, assim não a criamos e sim utilizamos. A técnica é tradicional (passada de pai para filho) e não exige a utilização de produtos químicos.

Joias do Pantanal 

Conheça: Joias do Pantanal

Facebook: /joiasdopantanal

 

 

Comentários

No Comments Yet

Sem comentários

Recentes pins
dreamy pink kimono
Hello beautiful. 201
Capitão Zeferino por
Newsletter

Redes Sociais

 

Desconstruindo estereótipos de Mulherzinha

Siga-nos